Referencial Teórico – 5 erros que Desenvolvimento do TCC

Referencial Teórico - Desenvolvimento de TCC

Você está tendo dificuldades para fazer o desenvolvimento de TCC, especialmente o referencial teórico?

Oi! Eu sou o Professor André Fontenelle, o criador do TCC Prático! Um método que serve para qualquer pessoa, de qualquer curso, fazer um TCC… Sem depender de orientador, em até trinta dias.

E hoje eu vou contar para você quais são os cinco erros de desenvolvimento do TCC. Eles podem arruinar o seu artigo científico ou monografia.

Lá no Grupo 5 Estrelas normalmente eu reviso o tema e a matriz do TCC de cada um dos membros! Logo depois, eles começam a avançar na elaboração do TCC.

Então as dúvidas começam a aparecer! Além disso, vez por outra alguém me diz que está com dificuldade para escrever o seu desenvolvimento de TCC.

Grupo 5 Estrelas
Grupo 5 Estrelas

O problema do Desenvolvimento de TCC

Basicamente, o que as pessoas mais reclamam é que elas começam a fazer o trabalho… Mas não sabem o que escrever!

Elas dizem que ficam sem inspiração e sem criatividade!

Além disso, a maioria das pessoas sentem dificuldades por não ter um roteiro para fazer o TCC…

Isso faz com que elas escrevam devagar e acabem tendo de apagar os seus textos, por que eles ficam ruins!

Isso é muito chato, pois o trabalho não avança e a pessoa vai se desmotivando…

Aí, de repente, parece que o TCC se transforma no fardo mais difícil de carregar do mundo!

Mas eu garanto para você que isso não é verdade!

O que eu sempre digo é que fazer um TCC não é difícil, mas realmente dá um pouco de trabalho!

A verdade é que se você conhecer o método correto e tiver um bom direcionamento… Certamente, é possível sim escrever um TCC de maneira fácil, prática e rápida… Ainda mais, sem depender necessariamente de um orientador!

Pois quando terminar de ler esse artigo, isso vai ficar bem claro para você!

E eu tenho certeza que você não vai mais correr o risco de estragar o seu TCC com esses erros.

Fichamento

Mas olha, nada vai adiantar se você não tiver um fichamento com uma boa coleção de citações. Certamente, isso é fundamental para iniciar o seu trabalho.

Por isso, eu desenvolvi uma planilha para te ajudar a começar a sua pesquisa. Vou deixar o link para você baixar!

Vai lá, faz o download e não deixa de usar essa ferramenta na pesquisa do seu referencial teórico.

Então vamos logo conhecer os cinco erros mais perigosos do desenvolvimento de TCC.

Objetivo Geral e Objetivos Específicos

Objetivo Geral e Objetivos Específicos
Objetivo Geral e Objetivos Específicos

O primeiro e talvez um dos mais graves erros do desenvolvimento de TCC é não ter bons objetivos específicos.

Os objetivos específicos indicam quais são as etapas do seu trabalho, seja ele um artigo científico ou uma monografia.

Portanto, se não tiver delimitado bem os objetivos da sua pesquisa, não tem jeito, você vai acabar se perdendo!

Isso é a mesma coisa que estar em alto mar, pilotando um barco, sem nenhum sistema de navegação.

Você é capaz de se imaginar nessa situação?

Com certeza você iria navegar para um lado, para outro, depois seu barco seria desviado por qualquer correnteza… Finalmente, o seu combustível iria acabar antes de você chegar a lugar algum…

Então, se você ainda não definiu os objetivos específicos do seu TCC… Certamente o meu conselho é que você pare tudo o que estiver fazendo… E volte para essa parte do trabalho.

Porém, definir um objetivo específico é muito simples. Presta atenção!

Como montar objetivos específicos

Pegue o seu tema e procure dividir ele três partes…

Se o seu tema foi montado corretamente, ele deve ter um assunto principal. Além disso, um assunto secundário e uma palavra que relaciona essas duas coisas.

Quando você baixar a planilha de fichamento, eu vou te mandar junto um ebook… Ele te ensina, passo a passo, a montar um bom tema de TCC! Faça isso só para você verificar se o seu tema está pronto mesmo!

Bom, mas se você observar bem:

1 – O assunto principal deverá ser a base para a montagem do seu primeiro objetivo específico;

2 – O assunto secundário deverá ser a base para a montagem do seu segundo objetivo específico;

3 – E a palavra de ligação deverá ser a base para a montagem do seu primeiro objetivo específico.

Então, você só precisa escolher:

1 – um verbo, no tempo infinitivo,

2 – e juntar ele com cada uma dessas partes do seu tema.

Como resultado, os objetivos surgirão naturalmente.

Tudo certo até aqui? Se tiver uma dúvida, posta lá nos comentários…

Caso contrário, continua assistindo! Por que essa é só a primeira das cinco coisas importantes que eu tenho pra te contar!

Começar a escrever antes de pesquisar o referencial teórico

Citações: Citação direta e indireta
Citações: Citação direta e indireta

O segundo erro que pode estragar o seu desenvolvimento de TCC infelizmente é muito comum.

Eu fico impressionado quando vejo que as pessoas querem escrever sobre a pesquisa antes mesmo de começar a fazer a pesquisa.

De fato, é obvio que essa estratégia não pode dar certo! Como é que você pode escrever sobre uma coisa que você não conhece?

Isso é como se você fosse fazer uma comida e resolvesse colocar a panela no fogo antes mesmo de ir comprar os ingredientes…

Você está percebendo que não tem lógica?

É por isso que eu insisto tanto para os meus alunos lá do Grupo 5 Estrelas não escreverem nem um parágrafo sequer, antes de fazer um fichamento!

E eu tenho certeza que isso é a principal chave do sucesso deles!

Referências Bibliográficas

Referências Bibliográficas
Referências Bibliográficas

Já o terceiro erro é motivado pela pressa, pelo medo e pela preguiça.

As pessoas ficam na ansiedade de começar logo a escrever por que não percebem que o TCC está avançando…

Aí elas fazem um fichamento com poucas referências bibliográficas. Não caia nessa armadilha!

Isso é muito ruim por que não evita o problema da falta de direcionamento na redação do trabalho e pode deixar o texto muito pobre!

O ideal é que você comece o seu fichamento com pelo menos quatro livros e dez artigos científicos.

Eu tenho proposto para o pessoal lá do Grupo 5 Estrelas um desafio de sete dias.

Redação Científica

Nesses sete dias você pode fazer o seguinte:

1 – Todo dia, leia pelo menos dois textos diferentes;

2 – Procure selecionar pelo menos três citações de cada texto desses;

3 – Ao final de sete dias, você terá nada mais, nada menos, que quarenta e duas citações;

4 – Aí você já pode escrever o seu primeiro capítulo, apenas contextualizando essas citações.

Desse jeito, cada capítulo do seu TCC pode ficar pronto em menos de dez dias, cada um, e o seu trabalho pode ser finalizado em até trinta dias, com muita tranquilidade.

É simples, não é?

Parágrafo de TCC

 Parágrafo de TCC - Coesão e Coerência
Parágrafo de TCC – Coesão e Coerência

Continuando, o quarto erro na verdade é um conjunto de erros e diz respeito à escrita de cada parágrafo de TCC.

Eu e a maioria dos avaliadores ficamos irritados quando temos que avaliar um TCC e nos deparamos com aqueles parágrafos enormes, de sete, oito ou até mais de dez linhas de texto.

Esses parágrafos longos são ruins de ler por que o excesso de informação tira a clareza e faz a leitura ficar chata.

Lembre que cada parágrafo deve abordar apenas uma única idea… Então, depois de umas quatro linhas escritas, procure logo fazer outro parágrafo!

Eu vou deixar lá o link (https://andrefontenelle.com.br/paragrafo-de-tcc/) de um outro artigo onde eu explico com mais detalhes como escrever um bom parágrafo de TCC.

Uso da terceira pessoa

Mas, tem algumas coisas que eu posso adiantes por que elas estragam qualquer parágrafo…

Por exemplo, é muito comum ver as pessoas escrevendo em primeira pessoa, o que é totalmente impróprio. Escreva sempre em terceira pessoa!

Adjetivos em excesso

Além disso, o uso excessivo de adjetivos pode atrapalhar muito o desenvolvimento de TCC.

Acima de tudo, lembre que você deve ser imparcial e não pode usar o seu TCC apenas para defender uma opinião…

Na verdade, a finalidade de todo TCC deve ser descobrir a solução de um problema.

Então, escreva com objetividade, dando foco às suas descobertas e não aos seus achismos.

Citação direta em excesso

Também, o excesso de citações diretas tende a reduzir a qualidade do seu texto e pode até provocar um plágio.

Devido a isso, o ideal é uma proporção entre vinte e trinta por cento de citações diretas para algo entre setenta e oitenta por cento de texto próprio.

A dica aqui é priorizar as citações indiretas!

Coerência e coesão

Por fim, outro problema terrível dos parágrafos é a falta de uma sequência lógica.

Assim, o ideal é que a sequência parta do geral para o específico, em tópicos que garantam a coerência do discurso.

Além disso, é muito importante usar palavras e expressões conectivas para dar coesão aos parágrafos.

Pronto, agora você já sabe as principais coisas que deve evitar quando estiver escrevendo seus parágrafos de TCC.

Então, por favor, compartilha esse artigo nas suas redes sociais. Tem um monte de opções aí nas laterais da tela… Só assim você pode me ajudar a entregar ele para mais pessoas!

Análise e discussão de dados

Análise de Resultados - Análise e Discussão
Análise de Resultados – Análise e Discussão

Já o quinto erro, muito comum do desenvolvimento de TCC , mas que pode acabar com o seu artigo científico ou monografia é: a ausência de um capítulo para a análise de dados.

Na verdade, você deve evidenciar nos primeiros capítulos do seu TCC, a pesquisa, seja ela bibliográfica ou empírica.

Porém, o último capítulo do seu desenvolvimento de TCC deve, obrigatoriamente, ser destinado à análise dos dados que você coletou.

Basicamente, você vai mostrar as principais descobertas de cada capítulo e depois vai fazer uma relação entre elas, para encontrar uma resposta para o problema.

De fato, tem muita, muita gente que quer fazer isso só na conclusão, mas isso é errado!

Quando você for escrever a conclusão, a sua pesquisa já tem que estar acabada!

Então você não deve analisar nada na conclusão… Apenas fazer um relatório final sobre como a sua matriz de TCC foi concretizada.

Simples assim!

Bom! Eu já te dei arquivos para você baixar, já pedi para você compartilhar o artigo…

Não vou ficar te enchendo com isso! Mas essas com certeza são melhores maneiras de me agradecer, se por acaso esse artigo foi útil para você!

Conclusão

Assim, eu tenho certeza que agora você amadureceu muito sobre o que deve fazer. Principalmente sobre o que deve evitar no seu TCC!

Primeiro de tudo, eu prometi apenas te mostrar os cinco piores erros do desenvolvimento de TCC… Porém, eu sei que eu te dei aqui um belo direcionamento sobre o seu trabalho.

Então, me conta em que parte do TCC você está e qual é a sua principal dificuldade nesse momento!

Acima de tudo, eu prometo que vou ler tudo e, quem sabe, eu não consigo te ajudar mais um pouquinho!

Um grande abraço e até o próximo artigo!

Veja o vídeo completo no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=x26smOVkXPM

Citação de Lei e Citação de Jurisprudência

Citação de Lei e Citação de Jurisprudência

Uma das perguntas mais recorrentes que eu recebo é sobre como fazer citação de lei e citação de jurisprudência.

Mesmo para quem já é da área jurídica isso é um problema, pois os documentos legais e judiciais normalmente não têm um autor.

E você já sabe que para fazer qualquer citação nós precisamos saber três informações básicas:

1 – O autor;

2 – O ano;

3 – E a página.

Então, as pessoas acabam ficando perdidas quando precisam citar uma lei ou uma jurisprudência e, infelizmente, na maioria dos casos acabam errando.

Eu sou o Professor André Fontenelle e resolvi fazer esse artigo para evitar que você entre nessa estatística de pessoas que perdem pontos no TCC por que fizeram as citações erradas.

Então, eu vou te mostrar primeiro como são feitas as citações comuns e em seguida vou te mostrar como fazer referência bibliográfica e citação, tanto de lei como jurisprudência.

Citações

Então vamos lá!

A primeira coisa que você precisa saber é que existem 03 tipos de citação:

1 – A citação direta;

2 – A citação indireta; e

3 – A citação de citação.

Citação Direta

Citação direta é quando você simplesmente copia um texto qualquer e cola no seu TCC.

É isso mesmo, você faz uma citação direta quando literalmente copia um texto de outra pessoa.

Então, você tem que deixar claro quem foi que escreveu aquilo, onde foi escrito e quando.

Por isso, quando faz uma citação direta, você tem a obrigação de informar o autor, o ano da publicação e a página da publicação em que o texto foi retirado.

Além disso, a citação direta pode ser curta ou longa.

Quando o texto que está sendo citado ocupa até três linhas no seu TCC, ele vira uma citação direta curta.

Aí você faz a citação dentro de um parágrafo normal, colocando o texto entre aspas.

Porém, quando o texto que está sendo citado ocupa a partir de quatro linhas do seu TCC, ele vira uma citação direta longa.

Aí, você tem que fazer um parágrafo especial só para colocar essa citação.

Esse parágrafo especial deve ter um recuo de quatro centímetros, da esquerda para a direita.

Ele não tem nenhum espaçamento adicional na primeira linha, mas os espaços entre linhas devem ser simples e não de um centímetro e meio, como deve ser no resto do trabalho.

Além disso, esse parágrafo especial deve ser justificado e a fonte deve ter um tamanho menor que o resto do texto.

Citação Indireta

Já a citação direta ocorre quando você vai usar um texto de outra pessoa no seu trabalho, mas não vai simplesmente copiar e colar.

A citação direta ocorre quando você vai parafrasear o texto de alguém, quer dizer, quando você vai reescrever com as suas palavras uma ideia tirada de outro texto qualquer.

Então, quando faz uma citação indireta, você não precisa se preocupar com formatação nenhuma.

Basta informar o autor do texto em que você tirou aquela ideia e o ano da publicação e pronto, tá tudo certo!

Citação de citação

Já a citação de citação é quando você vai citar uma coisa que já foi citada por outra pessoa.

É assim:

1 – O autor número 1 escreveu um texto ;

2 – Depois o autor número 2 escreveu outro texto e fez uma citação tirada do texto do autor número 1;

3 – Aí vem o autor número 3, que é você, e também quer fazer a citação do autor número 1, mesmo sem ter lido o texto dele…

Quer dizer, você só tem o texto do número 2 onde ele menciona uma citação do autor número 1.

Então, você pode fazer uma citação de citação.

Para isso, você pode usar a expressão apud, que significa “citado por”.

Exemplo

Então o seu texto ficaria mais ou menos assim:

“Segundo o autor número 1 apud autor número 2” quer dizer, “segundo o autor número 1 citado pelo autor número 2”… aí você colocaria a citação.

É só isso que diferencia os tipos de citação…

Agora, só tem mais duas coisas que você precisa saber:

1 – A primeira delas é que o ano da publicação e o número da página sempre devem aparecer dentro de parênteses, porém o nome do autor pode ser informado tanto dentro quanto fora dos parênteses.

2 – A segunda coisa é que o sobrenome do autor deve ficar em caixa alta, que dizer, todo em letras maiúsculas quando estiver dentro dos parênteses, mas quando estiver do lado de fora dos parênteses, deve ser escrito normalmente.

Pronto! Agora você já sabe as informações básicas para fazer qualquer citação.

Mas isso não vai adiantar nada se você não tiver uma coleção de citações para colocar no seu trabalho.

Por isso, eu recomendo que você faça um fichamento para o seu TCC. Eu tenho uma planilha que pode te ajudar a fazer isso…

Vou deixar o link na descrição, para você fazer o download gratuito.

Citação de site ABNT

A outra questão a ser observada é o jeito de como fazer referência de site.

Isso é importante por que a imensa maioria das leis e jurisprudências que você for usar no seu trabalho, serão tiradas da internet.

É que existem algumas diferenças entre documentos físicos e eletrônicos.

Por exemplo, na citação de site normalmente você não tem a data de publicação, então você deverá registrar a data de acesso ao documento.

Além disso, você precisa informar o link onde está a publicação.

Eu não vou entrar em muitos detalhes sobre isso, exatamente por que aqui no blog tem um artigo só para explicar como você deve fazer citação de site.

Então, aproveita e se inscreve lá no meu no canal no Youtube, pois assim você receberá um aviso sempre que eu postar um vídeo novo.

Referencia bibliográfica – citação de lei

[sociallocker id=”14211″]
Dito isso, vamos agora ver as peculiaridades da citação de lei e o grande segredo para isso é aprender a fazer as referências bibliográficas.

A ABNT estabelece que são elementos essenciais das referências de lei:

1 – A jurisdição (ou cabeçalho da entidade, no caso de se tratar de normas);

2 – O título;

3 – A numeração;

4 – A data; e

5 – Os dados da publicação.

Observe que a norma não tem autor, mas jurisdição.

Quer dizer, é como se o autor de uma lei federal fosse apenas Brasil, o autor de uma norma estadual fosse o nome do estado, e o autor de uma norma municipal fosse o nome da cidade.

Já o título é a soma do nome da norma, da numeração da lei e da ementa.

Além disso, a data, normalmente é o dia em que a norma foi publicada.

Por fim, os dados de publicação se referem, como o nome já diz, à publicação onde você viu a lei… pode ser um livro, pode ser um diário oficial e até uma página da internet.

Veja um exemplo:

BRASIL. Lei n. 10.406, de 10 de janeiro de 2002. Institui o Código Civil. Diário Oficial da União, Brasília-DF, 11 de janeiro de 2002. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10406.htm>. Acesso em: 17 de setembro 2018.

Citação de lei

Aí fica fácil fazer qualquer citação dessa lei! Você só precisa informar a jurisdição, que no exemplo é BRASIL, o ano da publicação, que no exemplo é 2002, bem como o número da página.

Veja como ficaria uma citação direta:

Conforme estabelece o Código Civil, em seu art. 966, “Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou de serviços” (BRASIL, 2002, p. 48).

Assim ficou fácil, não foi?

Referencia bibliográfica – citação de jurisprudência

Agora vamos fazer o mesmo procedimento em relação às jurisprudências.

Só para situar as pessoas que não são da área jurídica, jurisprudências são sentenças, acórdãos, súmulas e outras decisões judiciais.

Segundo a ABNT os elementos obrigatórios das referências de jurisprudência são:

1 – A jurisdição e o órgão judiciário competente;

2 – O título e o número;

3 – As partes envolvidas (se houver);

4 – O relator;

5 – O local;

6 – A data; e

7 – Os dados da publicação.

Veja o exemplo de citação de jurisprudência: Habeas-Corpus julgado pelo STF:

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Hábeas-Corpus n. 82.959. Impetrante: Oseas de Campos. Coator: Superior Tribunal de Justiça. Rel. Min. Marco Aurélio. Brasília, DF, 23 de fevereiro de 2006. Diário da Justiça, Brasília-DF, 1 de setembro de 2006. Disponível em: <http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=AC&docID=79206>. Acesso em: 17 de setembro 2018.

Nesse caso, a citação de jurisprudência poderia ficar assim:

Conforme o voto do relator, Ministro Marco Aurélio, “a definição do regime e modificações posteriores não estão compreendidas na individualização da pena” (BRASIL, 2006, p. 517).

Pronto. É só isso! Pegou aí?
[/sociallocker]
Então, agora você só precisa seguir esse modelo como padrão para todas as normas e jurisprudências que vier a citar no seu trabalho.

Acho que eu já posso pedir para você compartilhar esse post nas suas redes sociais, não é?

Então compartilha aí!

Conclusão

Nesse artigo você aprendeu quais são os três tipos de citação e como elas deve ser feitas.

Em seguida viu como se deve fazer as referências bibliográficas e as citações de lei e de jurisprudência.

Então me conta aí nos comentários se você conseguiu fazer a sua citação de lei e jurisprudência direitinho… Ou se você ainda tem alguma dúvida.

Grande abraço e até o próximo post!